industrial1.png

Muitos benefícios com as aplicações ideais para diversos segmentos

A utilização de gás natural nas indústrias traz benefícios relevantes para o meio ambiente, pois sua queima produz baixa emissão de poluentes, já que a combustão é mais limpa e eficiente. É uma fonte de energia segura, versátil e econômica.

Como ele não deixa resíduos, há diminuição do custo operacional com manutenção de máquinas, transporte e armazenamento de combustível.

Na indústria, o gás natural pode substituir com eficiência qualquer combustível sólido, líquido ou gasoso. Ele é ideal para processos que exigem a queima em contato direto com o produto final, como acontece na produção de cerâmica, na fabricação de vidro, alimentos, e nos segmentos metal-mecânico, têxtil e indústria papel e celulose. Também pode ser aproveitado como matéria-prima para os setores petroquímicos (produção metanol), siderúrgico e de fertilizantes (produção de amônia e uréia).

Cogeração

A cogeração é o processo mais eficiente de produção de energia no mercado, com ciclos de rendimento de até 85%. Ele consiste no aproveitamento do calor residual, que seria desperdiçado, obtido a partir dos processos termodinâmicos de geração de energia elétrica.

Este processo apresenta inúmeras vantagens, já que reduz custos operacionais, possibilita a autossuficiência de energia elétrica e opera com uma única fonte de energia para gerar eletricidade e calor.

O BNDES, através do PROESCO, apoia projetos de eficiência energética, incluindo a cogeração.

Matéria-prima

O gás destinado à comercialização é alimentado nas unidades de processamento de gás natural (UPGN), onde é submetido a etapas de processamento, para separação de frações mais pesadas:
- Condensação da totalidade das frações pesadas separando uma fração líquida (LGN) e uma fração gasosa, composta principalmente de metano e etano
- Fracionamento do LGN, formando as seguintes correntes: etano, GLP e condensado de GN (gasolina natural)

Estas frações podem ser utilizadas como fonte de energia e como matéria-prima para obtenção de produtos químicos.

Como matéria-prima da indústria química, as frações do Gás Natural tem a seguinte utilização:

    - Gás residual (metano e etano),  produção de amônia, metanol, ácido cianídrico e derivados clorados de metano (clorofórmio e cloreto de metila); e etano, GLP e gasolina natural  produção de olefinas, principalmente eteno.

    - O etano é a carga preferida para obtenção de eteno quando se deseja minimizar a produção de subprodutos. O propano e o butano, embora valiosos como o GLP, também podem ser craqueados a olefinas, gerando, além de eteno, outros subprodutos valiosos, como propeno e buteno. O butano pode ainda ser desidrogenado a butadieno ou oxidado a anidrido maleico. O condensado de GN, ou gasolina natural, apresenta semelhanças a uma nafta leve, tem natureza parafínica e baixo teor de enxofre e pode ser utilizado como carga para a produção de olefinas por pirólise como vapor.

    A parcela de GN utilizada como matéria-prima na indústria é de apenas 5% do total consumido. Apesar de reduzida, esta parcela dá origem a mais de 80% do volume dos produtos orgânicos produzidos no mundo.

Climatização

Climatização é processo de fazer com que um ambiente seja mantido na faixa adequada de temperatura para pessoas e também equipamentos. 

É possível ser implementado um sistema de cogeração para buscar a climatização de ambientes.

A cogeração faz com quem o gerador de energia produza energia elétrica suficiente para atender a demanda elétrica. Os gases de exaustão do gerador são aproveitados para fornecer energia a um sistema de climatização e aquecer a água para consumo.

Geração de Energia Elétrica EM HORÁRIO DE PONTA

A geração em ponta é indicada como aproveitamento da capacidade dos geradores nos horários em que a energia é mais cara. Nos dias úteis, entre 18 e 21h, o valor do kWh de energia elétrica chega a ser mais dez vezes maior que o valor do kWh em outros horários. Pensando na redução de custos, uma excelente alternativa é gerar a própria energia nesse horário utilizando geradores movidos a gás natural. Além de reduzir os custos com energia elétrica, os geradores podem funcionar também nos casos de falta de energia elétrica.

 

  • Onde Utilizar
  • Vantagens
  • Rede de Distribuição
  • Tarifas

Segurança:

Com o gás natural canalizado não há o acúmulo de combustível em tanques ou cilindros, desse modo os riscos de acidentes são reduzidos.

Ambientalmente Correto:

Possui uma combustão completa e com menor emissão de  agentes poluentes na natureza.

Economia:

com o fornecimento contínuo do gás natural, não há necessidade de parada das máquinas ou caldeiras para reabastecimento. Além disso, aumenta a vida útil dos equipamentos que o utilizam e diminui os custos com a manutenção.

Para conhecer as áreas atendidas pela Compagas, clique no link abaixo.

Consulte o mapa da rede de distribuição

A tarifa de gás natural é controlada por entidades governamentais e publicada em Diário Oficial. Consulte a tarifa vigente para este segmento.  

 

Arquivos para download

Manual do gás natural industrial