sobre_cpg_1.png

Com um investimento superior a R$ 23 milhões, o projeto Nordeste Região Metropolitana de Curitiba entra em operação no mês de maio

 

(Curitiba, maio de 2015) A empresa Metalkraft, instalada em Quatro Barras, é o primeiro cliente da Compagas a ser atendido com a rede de distribuição construída no projeto Nordeste Região Metropolitana de Curitiba. Ligando os municípios de Colombo, Quatro Barras, Pinhais e Campina Grande do Sul, o projeto tem conclusão prevista para dezembro de 2015, mas a operação de parte dos 30 km de rede que já estão concluídos foi iniciada no dia 2 de maio. O investimento da Compagas no projeto, superior a R$ 23 milhões, irá permitir, até o fim das obras, a execução de uma linha tronco e de ramais de distribuição de gás natural nas quatro cidades que somam 35 km.

 

A Metalkraft é uma das principais produtoras de metal mecânico para o setor automotivo do país. O contrato firmado com a Compagas prevê a utilização de 4.500 m³ diários de gás natural nos fornos para fusão de alumínio e no restaurante industrial. O início de fornecimento está previsto para o dia 1º de maio.

 

Gás na RMC - Antes mesmo do início das obras, o gás natural já estava presente nos municípios contemplados pelo projeto Nordeste RMC através do sistema de gás natural comprimido (GNC). Nesta tecnologia, o gás natural é armazenado em conjuntos de cilindros por meio de compressores especiais, que são transportados até os pontos de consumo em carretas e/ou caminhões. Ao chegar ao local de consumo, o conjunto de cilindros é descarregado e conectado a uma estação de descompressão e regulagem, possibilitando, o consumo final. Tal processo é contínuo para garantir o fornecimento ininterrupto do gás natural. Em Colombo, quatro postos de combustível utilizam o sistema de GNC e comercializam o gás natural veicular (GNV), em Pinhais também há um posto de combustível com o GNV e em Quatro Barras a indústria têxtil Michel Thierry opera com o gás natural comprimido desde 2010.

Uma das principais vantagens do gás natural comprimido é a criação de novos mercados de consumo em localidades não atendidas por redes de distribuição, possibilitando a utilização do gás natural em substituição a outros combustíveis. O Projeto Nordeste RMC é uma das constatações desta vantagem, uma vez que o gás natural chegou à região antes mesmo da rede, criando um polo de consumo para o combustível.