residencial1.png

Notícias

Fornecimento de combustível se dará a partir de 120 dias, conforme cada contrato

 

Na última semana, novos contratos foram fechados pela Compagas no segmento residencial. Os edifícios Lake Side, Porto Seguro, Casa Bella, Interlaken e San Marino terão início de fornecimento em um prazo a partir de 120 dias, conforme cada contrato. No total, serão mais 120 apartamentos que contarão com as vantagens e benefícios do gás natural em Curitiba. Todas as unidades utilizarão o combustível para a cocção de alimentos e para aquecimento.

Os novos clientes do segmento farão uso do gás natural para cocção

 

Em busca de praticidade e economia, mais três restaurantes da capital paranaense fecharam contrato com a Compagas para uso do gás natural no mês de dezembro. Os restaurantes Rigoletto, no Bigorrilho, Garbanzo, no Juvevê, e Burger King, no Shopping Total, no bairro Portão, farão uso do combustível para a cocção de alimentos. O início de fornecimento do gás será de acordo com cada contrato.

Empreendimento será inaugurado em São José dos Pinhais

 

O mais novo hotel de São José dos Pinhais, na região Metropolitana de Curitiba, terá gás natural. O Fairfield Curitiba Airport está em fase final de construção na Rua Rocha Pombo, na esquina com a Rua Barão do Cerro Azul, bem na saída do Aeroporto Internacional Afonso Pena, e é o primeiro da rede americana Marriott International no Paraná. O contrato entre a operadora hoteleira Harvest e a Compagas foi firmado na primeira quinzena de dezembro.

O novo hotel pertence à categoria econômica da rede e prevê atender, com seus 180 quartos, principalmente usuários do terminal aéreo, como turistas de negócios e funcionários de companhias aéreas. A previsão da Compagas é iniciar o fornecimento de gás natural ao Fairfield Airport em janeiro de 2017.

Princesa do Lar utilizará combustível para a produção de artefatos têxteis

 

Em dezembro, a Compagas iniciou o fornecimento de gás natural a mais uma indústria localizada em Fazenda Rio Grande, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC). A empresa Princesa do Lar, indústria de artefatos têxteis, fará uso do combustível canalizado em seu processo industrial, mais precisamente nas máquinas de tecelagem. Esta é a quarta indústria do município a utilizar o gás natural.

Com alta de 8,1% na gasolina, Gás Natural Veicular rende 50% e garante desconto no IPVA

 

 

 (Curitiba, dezembro de 2016) A Petrobras anunciou na última semana a elevação do preço da gasolina em 8,1%, o que, de acordo com a estatal, deve elevar o valor do combustível em R$ 0,12 para o consumidor final. Com o aumento, a economia para quem abastece com GNV passa a ser de cerca de 50%.