sobre_gn_1.png

Notícias

Investimento em 2016 será de mais de R$ 3,4 milhões no município

 

A Companhia Paranaense de Gás (Compagas) investirá mais de R$ 3,4 milhões, ao longo de 2016, para cumprir as obras da primeira fase do projeto que vai levar gás natural ao segmento residencial em Ponta Grossa. A meta da Companhia é construir mais de 6 km de rede de distribuição para atender, inicialmente, cerca de 600 apartamentos a partir do segundo semestre de 2017. As obras foram iniciadas em abril e, com este projeto, Ponta Grossa se consolida como o segundo município do Paraná a ter abastecimento residencial urbano de gás natural, depois de Curitiba. 

De janeiro a abril, a alta foi de 12%

(Curitiba, maio de 2016) A necessidade de controlar os gastos em tempos de crise e os recentes aumentos nos preços dos combustíveis líquidos está fazendo com que muitos motoristas optem pelo Gás Natural Veicular (GNV). Resultado deste cenário é aumento no volume de vendas do GNV. De acordo com a Companhia Paranaense de Gás (Compagas), o volume de vendas do GNV no Paraná subiu 12% de janeiro a abril deste ano. Atualmente, a frota de veículos com GNV no Paraná é de 33.765 veículos.

Crise faz crescer número de conversões, já que a economia para quem abastece com gás natural chega a 50%, além de render desconto no IPVA

 

(Curitiba, maio de 2016) O aumento nos preços da gasolina e do etanol, além da necessidade de controlar os gastos em tempos de crise, está fazendo com que muitos motoristas convertam os veículos para o Gás Natural Veicular (GNV). De acordo com a Companhia Paranaense de Gás (Compagas), o número de veículos convertidos para o GNV no estado subiu de 24 nos primeiros três meses de 2015 para 73 no mesmo período de 2016, o que representa um aumento de mais de 200%. Atualmente, a frota total com GNV no Paraná é de 33.765 veículos.

Estabelecimento instalado na Mercadoteca terá gás natural para cocção de alimentos

A loja Verd&CO, instalada na Mercadoteca, em Curitiba, fechou contrato com a Compagas para uso do gás natural. O estabelecimento comercial especializado em produtos naturais com refeições prontas para comer no local ou levar para casa utilizará o combustível para a cocção de alimentos. O início do fornecimento está previsto para acontecer em 30 dias.

Na comparação do primeiro trimestre de 2016 com os últimos três meses de 2015, volume utilizado no estado cresceu 2,15%

O volume de gás natural comercializado pela Compagas apresentou breve crescimento nos três primeiros meses de 2016 quando comparado ao último trimestre de 2015. Entre janeiro e março deste ano, a Companhia comercializou, na média diária, para o mercado não térmico, um total de 1.339.018 m³, contra 1.307.929 m³ dos meses de outubro a dezembro do ano passado. Os valores indicam uma alta de 2,15%. Os dados são do relatório da Compagas apresentado na última semana.

Compartilhar